Publicidade

Publicidade
ÚLTIMA HORA

Manifestantes se reúnem contra o Golpe de 64 na Praia de Iracema; ato a favor não tem adesão

Foto: Aurélio Alves/O Povo
Completa 55 anos neste domingo, 31, o golpe de estado no Brasil que instaurou a ditadura militar em 1964. Nesta tarde, em Fortaleza, diversos manifestantes se reuniram no Centro Cultural Belchior, na Praia de Iracema. Levantando bandeiras contra o golpe de 1964, o protesto foi composto por professores de história e presos políticos do regime. Movimento a favor do período militar não teve adesão de apoiadores.

Entoando palavras de ordem, manifestantes gritavam “Silêncio nunca mais”, em referência à censura da época. O evento contrário ao período militar contou com depoimentos de Rosa da Fonseca, José Machado, Paulo Emílio e Nelson Campos, perseguidos pela ditadura.

Na manifestação teve ainda a participação de professores como Anna Karina Cavalcante, André Vinícius, Fabiano Sousa, Zilfran Varela e Nilo Sérgio, que contextualizaram desde a concepção do golpe até a volta da democracia no País.

Paralelamente ao evento da Praia de Iracema, O POVO Online esteve na Praça Portugal, na Aldeota, lugar onde estava marcado encontro em defesa do período militar. No local, porém, apenas dois apoiadores compareceram.

  • Blogger Comments
  • Facebook Comments
Item Reviewed: Manifestantes se reúnem contra o Golpe de 64 na Praia de Iracema; ato a favor não tem adesão Rating: 5 Reviewed By: SOBRAL EM FOCO