Publicidade

Publicidade
ÚLTIMA HORA

Nem talismã dá jeito

Foto: Reprodução/O Povo
Nada funcionou. Em 90 minutos de jogo, o Ceará foi mal tanto no setor ofensivo quanto no sistema defensivo e acabou derrotado por 2 a 0 pelo Bahia, na noite de ontem, no Presidente Vargas (PV) - estádio considerado uma espécie de talismã do time. Até perder para os baianos, o Vovô estava invicto no local desde o pós-Copa, quando passou a mandar seus duelos em casa pra lá, em vez do Castelão.

Depois do Mundial, o Alvinegro iniciou reação mandando os jogos no PV, na tentativa de repetir o feito de 2015, quando o Lisca também era o treinador e o time escapou do rebaixamento para a Série C. No pós-Copa, foram duas vitórias, dois empates e agora a derrota para o tricolor baiano.

O revés marcou ainda a primeira derrota no PV de Lisca como técnico do Ceará. Até então, o técnico tinha comandado o clube em 17 jogos, somando as duas passagens, sendo 14 vitórias e três empates.

Os gols da partida foram marcados pelo zagueiro Lucas Fonseca, no 1º tempo, e por Gilberto, na etapa final. Em ambos, o sistema defensivo falhou. No tento que abriu o placar, o defensor do Bahia recebeu a bola livre para finalizar, nas costas de volante Richardson, após desvio de cabeça em cobrança de escanteio. No 2º gol, João Lucas foi desarmado, dando início a rápido contragolpe que encontrou a defesa do Ceará desarrumada.

O time comandado por Enderson Moreira atuou o jogo inteiro no contra-ataque. Recuado, dava o campo para o Ceará atacar. Entretanto, o Alvinegro, pouco inspirado, não conseguia furar o bloqueio baiano. Quando criava uma boa jogada com finalização, o Vovô parava no goleiro Douglas ou em chutes pra fora. Nem a estreia de Ricardo Bueno e o retorno de Juninho Quixadá mudaram o panorama negativo do setor ofensivo.

As substituições de Lisca na partida não surtiram efeito. Pedro Ken, Romário e Arnaldo entraram no 2º tempo, mas pouco produziram.

O desempenho do Alvinegro irritou o torcedor. Protestos contra o elenco e a diretoria foram entoados no PV. Antes mesmo do fim do jogo, parte da torcida já deixava o estádio.

Com a derrota, o Ceará soma cinco jogos sem vencer e se mantém na vice-lanterna com 17 pontos, cinco de diferença para o primeiro clube fora da zona, o Vitória-BA.

O clube do Porangabuçu tem dois duelos difíceis pela frente. Encara o Flamengo, fora, no domingo, e o Corinthians, dentro de casa, na próxima quarta.


O Povo Online
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments
Item Reviewed: Nem talismã dá jeito Rating: 5 Reviewed By: SOBRAL EM FOCO